Bernadete Faria, jornalista com mais de 50  anos de idade
Minha atividade física mais assídua sempre foi caminhada, antes de descobrir o Pilates no ano de 2000. Até então todas as tentativas de atividades de força/exercícios localizados, foram em vão. Não gostava nem do ambiente e nem da proposta que encontrava nas academias: a busca das formas perfeitas a custa de muito suor e dor.
Quando passei a praticar  Pilates descobri que nem respirar eu sabia!
E encontrei o que eu buscava: alongamento, flexibilidade, vigor, mas acima de tudo equilíbrio/harmonia entre corpo e mente.
De lá para cá me transformei numa aficionada desta prática, que recomendo para qualquer pessoa, independente da idade, mas principalmente aos sedentários que dizem “detestar” exercícios físicos.
Eu passei décadas “detestando” academias, até que se chega aos 40 anos e percebe que o corpo está em desarmonia com o ritmo de vida que pretendemos levar.
Mas passar dos 50 com a sensação de que podemos e estamos cada vez melhor, sem dúvida é muito mais gratificante do que apenas músculos bem torneados.
Quer um conselho?
Faça Pilates!